Translate

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Outono

Chegaram as banhistas da nova época balnear.
Todo o verão as ditas cujas não têm o direito de durante o dia usufruírem do areal, pois os banhistas humanos preenchem-no por completo, exagerando um pouco, quase que não se vê um grão de areia. Nesta altura do ano gosto de caminhar junto à rebentação, e ver estas aves levantarem voo quando me aproximo delas mas talvez de tantas vezes passar por elas vão ficando indiferentes, permitindo até que passe entre elas abrindo alas.







A fortaleza seiscentista de Santiago em Sesimbra sofreu um "tratamento de beleza VIP".
Mereceu uma recuperação das muralhas e fachadas, e uma grande limpeza do interior, para que estes espaços sejam adaptados a futuras valências: Posto de Turismo, o Museu do Mar, a Casa do Governador será usada para fins culturais e institucionais, a área ocupada anteriormente pelo bar da GNR passará a ser uma cafetaria com esplanada.
Ficou lindíssima, na fachada principal ainda lá continuam os cartazes da empresa que assumiu estas obras mas eu estava "mortinha" para mostrar esta beleza de monumento, e não esperei até serem retirados.      

sábado, 20 de outubro de 2012

Meditem!

Por vezes necessito de palavras encorajadoras para prosseguir "o caminho", recorrendo a citações de personagens que de algum modo foram reconhecidas pela humanidade. Algumas delas vou escrevendo aqui, neste blogue, para que também os que me seguem possam "meditar" nelas, como eu gosto de fazer.
Todas elas, na sua mensagem, transmitem valores, que tento interiorizar para, o que é mais difícil, por em prática.
Esta citação que se segue é para mim a que mais me tem auxiliado na mudança que gradualmente  se vai operando em mim. Há vários anos que a tenho, escrita num pedacinho de papel, dentro da carteira dos documentos, o que significa que estou sempre em contacto com ela. Hoje decidi que também seria útil para vós, portanto vou deixá-la aqui e meditem!

 
"Quando já não somos capazes de mudar uma situação, somos desafiados a mudar-nos a nós mesmos."

Viktor E. Frankl- Médico e psiquiatra austríaco sobrevivente do Holocausto da II Guerra Mundial

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Terapia do riso

Para esquecer a crise vamos rir , não custa nada e faz bem à saúde em geral.

Na farmácia
Uma mulher entra numa farmácia e diz:
-Por favor, quero comprar arsénico.
O farmacêutico pergunta:
-Qual a finalidade?
-Matar o meu marido.
-Mas não posso vender isso para esse fim!
A mulher abre a mala e tira uma fotografia do marido na cama com a mulher do farmacêutico.
-Ah! não sabia que a senhora tinha receita!

O Cheque
A filha fez dezoito anos e o pai está todo feliz por emitir o último cheque da pensão, que paga a ex-mulher, pois pagava esta pensão há dezassete anos.
Pede à filha que retorne para lhe contar como ficou a cara da mãe ao dizer-lhe que é o último cheque que ela verá da parte dele.
A filha entrega o cheque à mãe, e volta a casa do pai para lhe dar a resposta.
-Diga filha, qual foi a reacção dela?
-Ela mandou dizer que você não é meu pai.

domingo, 14 de outubro de 2012

Sobre a emancipação feminina e os homens.

"Passamos a fazer tudo o que eles fazem , mas de costas e de saltos altos.
E o nosso nome não passou a aparecer primeiro nos créditos por causa disso. E mais: depois de termos feito tudo o que eles fazem mas com duplo esforço e sem créditos, ainda temos de fazer tudo o que eles não fazem quando chegamos a casa, porque a falta de genes no cromossoma Y torna impossível para os homens a execução de operações celebrais tão simples como conseguirem lembrar-se de onde é que se guardam os talheres, ou verificarem se as meias que os putos levam calçadas são as duas da mesma cor.
Os gajos dantes só tinham de caçar bisontes, não era? E foder.
Eram as tarefas simples. Inventar a agricultura, cozinhar os alimentos, domesticar os animais selvagens, transformar o leite em queijo, isso foram tudo tarefas das mulheres. E essas eram as tarefas realmente complicadas.
A gente é que não tinha nada que se por para aí a caçar bisontes."

"No meio do nosso caminho"  Clara Pinto Correia

Depois de terminar a leitura deste livro fiquei esclarecida, não entendia os homens, como qualquer mulher, e afinal é a falta de genes no cromossoma Y que torna difícil, senão impossível, entende-los. Vá lá mulheres temos de os desculpar, o erro não é deles, é um defeito de fabrico, e não tem reparação possível, está na matriz, na origem, daí serem um esboço, só depois foi feita a obra de arte, nós. Temos de ser pacientes, talvez só queiram voltar a  "caçar bisontes" e foder, e nós estamos a tirar-lhe esses prazeres básicos.



segunda-feira, 8 de outubro de 2012

"O Desafio da Arrábida"


Ontem, porque seria um domingo de neura, a convite do filho fui até à serra da Arrábida, mais concretamente até ao marco geodésico, no Alto do Formosinho, com a SAL (Sistemas de Ar Livre).
Volvidos oito anos, depois de lá ir pela segunda vez, a primeira vez já foi há catorze anos, tenho de admitir que o percurso foi um pouco mais difícil, a subida parecia que nunca mais acabava, é bastante íngreme, as pedras soltas dificultam bastante, e o sol que estava de abrasar, mais para ir à praia e ficar no "dolce fare niente". Para ser honesta também a PDI conta, e mesmo fazendo habitualmente caminhadas este é dos percursos mais difíceis, é considerado de alta dificuldade, e na opinião dos guias é um dos mais "puxados", o outro é a "Conquista da pedra amarela" em Sintra, esse ainda não o fiz mas vou ponderar, se tenho "pedalada". 


terça-feira, 2 de outubro de 2012

Sobre o Narcisismo e o Facebook


"Um estudo recente realizado pela "Wester Illinois University" dos EUA, constatou que os jovens com mais amigos no Facebook , e que atualizavam o seu estado várias vezes durante o dia, têm mais tendência para obter o "feedback" que precisam para se tornarem o centro de atenções.

O psicólogo clínico Vítor Rodrigues confirma que o Facebook é o "terreno de eleição" para elaborar uma imagem falsa, e apresentá-la publicamente, uma das principais características do transtorno da personalidade narcisista."

Não são só os jovens que apresentam este comportamento, o que não falta para aí são "velhos" a fazer exatamente o mesmo, e correspondem à imagem da personalidade descrita na foto. Eu conheço alguns. Vocês não?