Translate

domingo, 7 de junho de 2009

Saudade


     em                         Saudade
                                                                                
                                  Vive em mim esta saudade
                                  que deixaste como inquilina
                                  Roubaste-me a liberdade
                                  carrego como uma sina.

                                  Dentro de mim, em meu peito
                                  a saudade dói bem forte
                                  Terá fim um dia, num leito
                                  não e amor mas de morte.

                                  Nem na morte terá fim
                                  seguir-me-á para onde for
                                  Ficou como estigma em mim
                                  marcaste-me com esta dor.