Translate

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Rir é preciso

Sigo um blog que me faz rir, é divertido, mas também me faz pensar.
Como gosto de rir, e fazer os outros rir, vou também deixar aqui uma divertida, sarcástica até!

Era uma vez...
Quatro funcionários chamados: Toda-a-Agente, Alguém, Qual-Quer-Um, e Ninguém.
Havia um trabalho importante para fazer, e Toda-a-Gente tinha a certeza de que Alguém o faria, Qual-Quer-Um podia fazê-lo, mas Ninguém o fez.
Alguém se zangou porque era um trabalho para Toda-a-Gente . Toda-a-Gente pensou que Qual-Quer-Um podia tê-lo feito, mas Ninguém constatou que Toda-a-Gente não o faria. No fim Toda-a-Gente culpou Alguém quando Ninguém fez o que Qual-Quer-Um poderia ter feito.
Foi assim que apareceu o Deixa-Andar, um 5.º funcionário, para evitar todos esses problemas.

De uma circular recebida por e-mail-Portugal

Falar de ternura



Ternura?
Procuro e encontro o significado: qualidade de ser terno; disposição para os sentimentos suaves; afecto brando e carinhoso; meiguice. Sinónimos não faltam para descrever a ternura.
São aqueles gestos e palavras que muita gente têm receio de exteriorizar, associam-nos de imediato ao sentimentalismo, à pieguice, sentem-se uns "fracos" se demonstrarem ou receberem algumas dessas manifestações.
Vamos perdendo a capacidade de acarinhar, de nos dar aos outros, em manifestar qualquer carícia física ou verbal. Ternura é mesmo isso, é o acarinhar gratuito do corpo e da alma, que resultam de impulsos vindos do coração.
Quantos de nós não ansiamos já por um abraço, um toque de carinho? Quantos de nós já o deixamos de fazer aos outros?
Avançamos na vida com um "deficit" de ternura surpreendente, cheios de vazios interiores, um gesto poderia, aliás pode, erradicar "sombras", que conduzem ao desespero, à depressão, e permite que se volte a sentir a esperança, pois "também de esperança vive o Homem".
Os profissionais de saúde, nomeadamente os enfermeiros, utilizam um toque, conhecido por "toque terapêutico". Independentemente de toda a medicação e dos avanços médico/científicos, um gesto de ternura, o tocar alguém, massajando-a, ou aplicando-lhe Reiki, faz muitas vezes "milagres" no estado de espírito do doente que se repercute no físico.
Vi fazer e fiz esses gestos, e palavra de honra vi muitos doentes "iluminarem-se". Vamos ser ternos às "mãos largas", estão de acordo?

sábado, 22 de janeiro de 2011

No interior d' "A Caverna"


Acabei de ler "A Caverna" de José Saramago.


Outra obra complexa, mas apenas na escrita, (algumas vezes tive de recorrer ao dicionário) porque a história que nos conta é simplista, é apenas a história de qualquer um de nós, nas nossas relações sejam elas profissionais, sociais ou sentimentais. Mas o facto é que não é bem assim, a "história" de qualquer um de nós também pode ser bem complexa, podemos ser muito simples, muitas vezes simplórios, mas ter "histórias" de vida bem complicadas, onde não falta a incerteza, a insegurança, o medo, a tristeza, o não conseguir ver a solução para mudar os acontecimentos que inevitavelmente põem em causa a nossa estabilidade, seja ela qual for. As personagens deste livro, Cipriano Algor, oleiro, a sua filha Marta, veem sempre as situações com que se deparam numa perspectiva filosófica. São todas essas introduções, a somar às do autor, (todos são do autor, claro que percebem o que quero dizer!) que fazem da leitura deste livro um dos meus melhores momentos.
" Se te sentas no caminho põe-te de frente para o que te falta andar, e de costas para o que já andaste."
Provérbio chinês

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Calamidade- Devastação- Tragédia

Tantas palavras para dizerem o mesmo, o que está a acontecer no Brasil.

Água, fonte da vida foi, e continua a ser, aqui fonte de morte. Chegou brutal, torrencial, levando tudo na sua passagem, e deixa tanta dor, tanta lágrima, àqueles que vivem o acontecimento em tempo real, "in loco", como também aos mais próximos ou mais longínquos, que assistem pelos meios de comunicação a toda esta tragédia, lhes fica um "nó na garganta", "um aperto no coração", e impotentes apenas colocamos as mãos em prece, rogando a uma identidade divina, a quem fazemos as nossas súplicas, que trave a natureza, que ponha um fim a toda esta devastação.

Que a Força e a Coragem venham em socorro deste povo martirizado.

A presidente deste país para além de tantas situações extremas, que tem de enfrentar ao assumir o cargo, depara com mais esta. Irá exigir-lhe todo o "sangue-frio" e maturidade política necessários para encontrar solução . Vai conseguir, é MULHER. Bem-aja. (do verbo agir)

domingo, 9 de janeiro de 2011

"O Turista" o filme

Vi ontem este filme. Valeu pelos bons momentos que me proporcionou. Os actores principais, Angelina Jolie e Johnny Depp, contribuíram para que o filme não se tornasse vulgar, têm um desempenho magnífico, como já nos habituaram. Aliados ao sentido de humor, sedução, romance, suspense, perigo, acção, há os espaços geográficos que tornam este filme espectacular, e nos deixaram com água na boca, isto é, com uma vontade danada de irmos a Veneza.


domingo, 2 de janeiro de 2011

"Secret garden" (a mente)



Acabei um ano e comecei outro com pensamentos muito positivos, vejam se não é verdade nos textos compostos anteriormente, e vou esforçar-me para que se mantenham. Hoje, particularmente, estão no auge, estou mesmo num "secret garden". Para que continuem a manter-se procurei música para que ficasse associada ou relacionada com eles, assim torna-se forçoso sempre que a ouvir (já a copiei) os pensamentos se façam presentes. Nem sempre vou conseguir, mas vou fazer a "promessa" a mim própria de cumprir essa "obrigação". Ah! adoro os instrumentos musicais com os quais a música é interpretada, não é necessário referi-los, são perfeitamente identificáveis, e as magníficas imagens que lhe servem de fundo.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Saudações (Namastê)



O ano velho morreu, viva o ANO NOVO.

Deixei há muito de criar expectativas, de sonhar realizações para um novo ano, e este não é excepção, é mais um ano que vai decorrer ao longo de 365dias, fazendo-nos confrontar com tudo o que o Homem tem de melhor ou de pior.
 
Todos, ou pelos menos a grande maioria da humanidade, desejam, sem muita disparidade, os mesmos valores, paz, saúde, amor, dinheiro ou segurança económica, e mais alguns que de momento não me recordo, mas esquecemo-nos de os transformar em factos! se nos limitarmos a apregoá-los como valores nunca se tornarão reais, de facto as palavras são fáceis de pronunciar, a dificuldade é edificar a obra.
 
Pessoalmente apenas desejo ter coragem, desprendimento, e cada vez mais serenidade, para aceitar o que me possa estar reservado. Viver um dia de cada vez tornou-se um lema para reger a minha vida, e tentar, falhando muitas vezes, passar das palavras à acção, apesar de saber e sentir que a palavra serve de alicerce à acção. Cá estarei dando continuidade a esta acção, se assim estiver nos desígnios do Criador, pois o que para mim estiver reservado nada nem ninguém mudará uma vírgula do que estiver escrito. Assim seja.

Se na vossa vida houver grades que vos limitam deixem que uma flor, por mais pequena e humilde que seja, possa surgir entre elas.

Para todos os que acedem, ou eventualmente possam aceder, a este blog desejo, para cada um de vós, a concretização do que possam ter desejado para este ano que hoje se iniciou. SHÁNTI.










Despedida

O ano de 2010 terminou.

Ao longo do seu percurso, no espaço de seis meses perdi três familiares, sendo um deles a minha mãe. Sei que muitas vezes a saudade vai tentar, e por vezes vai conseguir, instalar-se, vou deixar que por momentos se acomode, e deixarei que as lágrimas, que inevitavelmente possam surgir, atenuem a dor que sinto da sua ausência física.

Depois apelo à serenidade que me faz aceitar a morte física como facto consumado, mas que me permite acreditar profundamente que é apenas um portal, uma passagem para algo de grandioso que nos aguarda no final da viagem.

Afinal "Morrer é apenas deixar de ser visto, morrer é a curva da estrada" Fernando Pessoa