Translate

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012


Gosto de ler biografias e autobiografias, nesta caso uma autobiografia intensa, pujante de uma "Indomável", Wangari Maathai, Prémio Nobel da Paz 2004. Escreve as suas memórias na obra "Indomável. Uma luta pela liberdade".
Fundou o Movimento Green Belt em 1977, e que continua a ser o "motor" de plantações de muitas "cinturas verdes" em África e no mundo, para combater a desertificação e permitir o desenvolvimento sustentado dos recursos naturais, principalmente em África, mas também por todo o mundo.
Esta voz nasceu no Quénia e expandiu-se pelo mundo denunciando, colocando a vida em risco, a negligência e a corrupção dos governos do seu país.

Comentário de Nelson Mandela: "Espero que o mundo apoie a sua visão de esperança".

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Opiniões!

Definitivamente não sou fã do Carnaval, primeiro porque não tenho o espírito necessário para a folia, depois não acho graça à grande maioria dos foliões.
Há um Carnaval, se tivesse oportunidade de lá ir, que me suscita interesse, o de Veneza, gosto do mistério das máscaras, da beleza dos trajes, e dos magníficos bailes que aí se realizam.
Como não foi possível fiquei por Sesimbra, que na minha opinião está a perder qualidade de ano para ano, com aquela mania de ser ou tentar ser o Carnaval mais brasileiro de Portugal.
O desfile está cada vez mais desorganizado, os sambistas pouco sabem sambar, principalmente as sambistas, as meninas que me perdoem, ainda que algumas tenham um corpinho bem jeitoso, estão a "milhas" de ter o requebro natural das brasileiras, as nossas meninas, a maioria, desfilam com um ar enjoado e mal mexem as pernas e a "bundinha", ora o samba é isso mesmo, exige um movimento muito próprio que elas não têm. O desfile sai tarde, os organizadores esquecem-se que estamos no inverno, ainda que este ano tivessem sido abençoados com uns dias de sol, e até quente, as escolas deixam grandes espaços entre si, acabando por demorar imenso tempo e deixando os espetadores a murmurar criticas bem desagradáveis, porque se torna desconfortável esperar horas em pé e o frio começar a fazer-se sentir, estão a ver as meninas peladinhas a tiritar, é que mesmo com frio pouco ou nada se mexiam.

Para continuar a mal dizer, digo que, talvez devido à crise, este ano o desfile ficou a "anos-luz" dos outros anos, os carros alegóricos foram de uma "pobreza franciscana" e as baterias e respetivo som idem, idem...
Agora aconselho as sambistas nacionais, neste caso "pexitas" a aprenderem a usar o corpo como as duas brasileiras que integraram uma das escolas, sem inibições sambaram mesmo, só usando fio dental, isso sim!
É que era cá um Carnaval
.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Sabedoria de Mestre

"Parecia ter sido tudo há tanto tempo, uma eternidade. Mas a sua recordação mantinha-se viva, intensa. Lembrava-se exactamente da sensação que experimentara, o pânico, depois o desprendimento, a sensação da navalha na sua mão.
Uma vez perguntara ao mestre, muitos anos depois: E se não me tivesse segurado a mão? E se eu me tivesse ferido, até mesmo cortado a garganta?
Ele respondera asperamente: Não há E se? Há apenas o que acontece, o que é."

Extraído da obra literária de Alan Spence
"A Terra Pura". Publicada em dezasseis países.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Ver as coisas pelo lado melhor

Decididamente os domingos estão a tornar-se monótonos, e mais grave ainda, neuróticos.
Na noite de sexta feira, depois de ser convidada, fui assistir e participar num "círculo de mulheres" no "Espaço Sol". Gostei, embora não soubesse nada acerca do acontecimento e sentisse-me um pouco embaraçada tentei participar com a minha habitual timidez, que impede de exteriorizar e verbalizar tudo o que tenho cá dentro. No sábado com duas amigas fiz uma caminhada, daquelas que gosto imenso, até ao marco geodésico da serra do Risco, um percurso com a duração de três horas, onde a vista se alarga sobre um mar maravilhoso e a bonita vila de Sesimbra.

Depois de escrever isto pensei instantaneamente que sou uma felizarda, tive dois momentos maravilhosos dois dias seguidos, portanto não vou dar importância a este domingo aborrecido que está quase a finalizar. Amanhã vou à minha aula de Yoga, e este dia será esquecido.