Translate

sábado, 29 de maio de 2010



"Sonhos não morrem, apenas adormecem na alma da gente"
Chico Xavier

Romântica incurável

.
Bem me esforço. mas é impossível, não tenho cura.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Mais fotos de Londres (só algumas para não enjoar)

                                             Muito desfocada, que falta de talento!



                                                               Um Da Vinci no chão.


                                               Não bebi demais! É mesmo inclinado. 
                                                 




                                                                       Que vertigem !

                        Esta é mesmo da praxe, que falta de originalidade.




domingo, 23 de maio de 2010

                                         Deixe-se envolver por este som.

Sonhos (Im)possíveis

Estas fotos foram tiradas da Net, porque nestes passeios pedestres não tinha máquina fotográfica (digital). Estou por aí algures em todas elas.



Outra grande paixão que me proporciona imenso prazer, viajar, se fosse possível, não é, passaria a minha vida a viajar. Tenho um lado nómada que faz constantemente apelo à partida, ir por esse mundo fora, descobrir as maravilhas que a natureza oferece e as criadas pelo Homem.



Enfim, sonhar não é proibido, nem ainda foi criado um imposto sobre tal, fazendo-o portanto sempre que me apetece. Para além de sonhar acordada, posso viajar através dos meios que a tecnologia tem ao nosso dispor, pelos livros, no canal "Travel", até gosto de viajar pelos mapas, isto no tocante a locais distantes e dispendiosos, pois na verdade nesta encarnação é provável que lá não possa ir, a falta de dinheiro lixa-nos mesmo os sonhos, não é ser pessimista é mesmo real, o dinheiro pode não dar felicidade, como dizem, no entanto ajuda muito contar com algum para esses prazeres, ou estou errada?

Mas ainda assim lá vou viajando, se não para locais distantes e exóticos, viajo para outros mais acessíveis. Portugal é um deles, (viajo para fora cá dentro, sigo o slogan). Tenho orgulho em ser portuguesa e considero o meu país lindíssimo, conheço-o do norte ao sul, do este ao oeste, conheço-o de légua a légua. E a nossa vizinha Espanha, mesmo aqui à mão, linda, maravilhosa, "salerosa", que conheço também um pouco. Já fui a Marrocos, já fui à Madeira, onde é que já ouvi isto? Não faz lembrar uma canção das "Doce", num qualquer festival da canção?
Já fui a Lanzarote, já fui a Londres, claro que sei que é uma ninharia, mas "devagarinho se vai ao longe", "baguinho a baguinho enche a galinha o papinho".
Tenho outra forma de viajar, esta mais económica, infelizmente já há algum tempo que deixei de o fazer, viajar a pé, é uma forma de viajar fantástica, leva-nos à descoberta de maravilhas quase desconhecidas e por percursos aprazíveis aos olhos e ao espírito, a grande maioria apenas acessíveis deste modo. As caminhadas ou percursos pedestres oferecidos, (não são gratuitos) por empresas vocacionadas para essas actividades, são uma boa forma de viajar, com a vantagem de serem uma excelente actividade física.
Durante alguns anos fiz alguns desses percursos com o "SAL", (sistemas ar livre) de Setúbal, conheci locais fantásticos que nos deixam encantados pelas belezas naturais e pelas criadas pela mão humana.
Pela serra da Arrábida fiz o "Desafio da Arrábida", até ao marco geodésico, quinhentos metros de altura, a paisagem é deslumbrante, é um local mágico, com muita energia positiva. Viajei pelos "Caminhos Romanos" e pelos "Caminho da Ordem de Santiago". Na serra de Grândola subi à "Senhora do Livramento", de onde se avista os sete castelos: Grândola, Setúbal, Sesimbra, Palmela, Sines, Alcácer do Sal, S Bartolomeu de Messines. Em Tróia caminhei pelas "areias do Império", no Cabo Espichel percorri o "Chã dos Navegantes" e observei a "Pista dos Dinossauros".

Na serra da Azoia caminhei pelas "Arribas do Contrabando", na serra do Risco visitei as "Marmitas do Gigante". Em Montemor-o-Novo entrei no "Barrocal das Freiras", e antes de chegar a Évora contemplei os "Menires de Guadalupe" ou "Cromeleques dos Almendras", na Lourinhã prestei "Tributo a César".
Estes são apenas alguns exemplos que o "SAL" tem para oferecer.
Se conseguir seduzir alguém com estas descrições, fico feliz, se quiserem aventurarem-se, pode ser que um dia lá nos encontraremos. Aqui fica o endereço para tomarem conhecimento desta magnifica forma de viajar.

domingo, 16 de maio de 2010

Credo! Crise, a quanto obrigas.

A professora primária em Torre de Dona Chama, Mirandela, viu-se "forçada" a procurar um segundo emprego, outra alternativa profissional, faça à grave crise económica que atravessamos. A senhora decidiu "vender" "material" que possui, à "conceituada " revista "Playboy", para aumentar os rendimentos, mais uns "trocos", afim de manter ou elevar o estilo de vida que tem ou ambiciona ter.
Talvez não seja o caso, talvez seja apenas a oportunidade de satisfazer e alimentar o "ego", praticando o "narcisismo" e o "exibicionismo", conceitos muito de acordo com os métodos pedagógicos, recomendados pelo "Ministério da Educação".
Quantos pais não sonharam voltar aos bancos da escola e ter uma professora assim para lhes ensinar "anatomia" ao vivo.
Como não é possível, basta comprar a "Playboy" e dar asas à imaginação.

"A natureza e a arte parecem evitar-se, mas encontram-se mais cedo do que se pensa" Johann W. Goethe

"A arte não procura representar uma coisa bela, mas oferecer uma bela representação de uma coisa" Immanuel Kant

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Comentário

O Papa veio a Portugal, ao Santuário Mariano de Fátima. Para a comunidade cristã, concretamente a católica, é um acontecimento grandioso, empolgante de grande aparato, (dá direito a feriado).
 
Pessoalmente nada tenho contra o seguidor de Cristo, o chefe temporal e espiritual dos católicos, até o admiro pela humildade e coragem que demonstra em assumir e denunciar os "pecados da Igreja Católica". Mas não me coíbo de fazer um comentário, talvez critica, acerca do Vaticano, esse Estado poderoso e riquíssimo, se os que aí se movimentam são integralmente seguidores de Cristo, serão eles os primeiros a seguiram os seus ensinamentos?... Então porque não levarem à letra uma das parábolas de Cristo: " É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha, que um rico entrar no reino do céu". Para quê tanta riqueza? 

Mesmo sendo "património da humanidade", são eles que a usufruem.
Outro comentário (critica), sou avessa à adoração de ídolos, implicando isso que embora creia na Virgem Maria, (A Bendita entre as mulheres), é a Ela, não à imagem, que presto a minha devoção, como infelizmente vejo muitas vezes fazer, não ponho em causa a fé de quem o faz, mas sim o acto, necessitam de um objecto para não vacilarem.

Resumindo, Maria abençoa-nos e protege-nos, seja em Fátima, seja em qualquer lugar do mundo, Ela é a Mãe, Jesus assim o disse.

domingo, 9 de maio de 2010

"Mensagem urgente"

Um homem nunca deveria perder a criança que há em si, o sonho, a espontaneidade, o entusiasmo.
Um homem nunca deveria deixar de comer pipocas ou de perder o sorriso. Talvez o mundo fosse outro e não o espectáculo violento que nos devora as utopias.
Viver sem uma criança dentro de nós, sem animação infantil na alma, sem pulos no coração, sem um petiz saudável a bater as palmas ao herói do seu filme, é viver com a cinzentania de um Verão sem sol, é envelhecer e morrer um pouco todos os dias, é transformar o rosto numa carranca barroca, é usar a máscara da sobrevivência quotidiana. A civilização deveria ser como uma criança a gritar, a sorrir, a espernear, a comer espinafres e a delirar com o herói dos desenhos animados. O melhor do mundo são as crianças e o mundo precisa realmente é de afecto.

Luís Pereira Monteiro
" A avezinha Paderne"